03 DICAS DE FILME

Tema: saúde

O que você faz nas horas vagas? Gosta de ver filmes? Pois então, quero te contar uma coisinha, sou apaixonada por filmes e, por isso, vim mostrar pra você um pouco do que eles podem te proporcionar.

Sabemos que o cinema tem muito a nos ensinar, não apenas tentando parecer reais, pois sabemos que é um filme, e é essa a mágica! Através deles podemos refletir sobre o que eles querem nos passar. Quais as questões levantadas, quais as perguntas devem ser feitas e o que podemos aprender com isso.

Pensando nisso, hoje trouxe algumas dicas de filmes relacionados à área da saúde. Para que você possa entender um pouco da realidade médica, não digo literalmente, mas que se faça questionamentos quanto ao relacionamento existente entre profissionais da saúde e pacientes.

Além dos dois filmes, resolvi te mostrar um documentário interessante sobre a realidade da saúde nos EUA e outros países desenvolvidos.

 

01 – Patch Adams: o amor é contagioso

 Foi lançado no ano 1998 e dirigido por Tom Shadyac. Esse é um daqueles filmes que vai te deixar emocionado do começo ao fim! E não digo apenas os profissionais da saúde, mas todos que o assistam. 

Conta a história de Hunter Adams (Robin Williams), que após uma tentativa de suicídio decide se internar em um hospital psiquiátrico. Ao longo do tempo em que fica internado, descobre que sua vocação está em ajudar outras pessoas e, por isso, entra na faculdade de medicina. 

Nesse contexto, percebe que os profissionais elencados para cuidar dos pacientes demonstram pouco atenciosos, sem abrir espaço para uma ligação maior entre médico-paciente. 

É aí que decide tentar um tratamento mais humanizado, utilizando do diálogo e métodos não convencionais para cuidar dos enfermos. Como tudo na vida, encontra muitos obstáculos para implementar esse modo diverso de tratamento, vez que os profissionais mais experientes na área se demonstram extremamente contrários a ter uma ligação maior com os pacientes

Um filme que te faz refletir muito sobre como faz diferença do tratamento humanizado em casos reais. Como uma prática profissional mais acolhedora e que trate os pacientes não apenas de forma técnica, mas levando em consideração todo o contexto biopsicossocial, visto que a saúde não é apenas a ausência de doenças e sim a interação de diversas esferas humanas, pode alcançar resultados muito mais eficazes.

Pode ser assistido através da Netflix.

 

02 – Garota, interrompida

Um drama baseado no livro de Susanna Kaysen, dirigido por James Mangold e lançado no ano de 1999. O filme trata de questões ligadas aos transtornos psicológicos de seus personagens, após a protagonista Susanna (Winona Ryder) sofrer uma overdose é internada em um hospital psiquiátrico. 

Lá conhece as outras internas e faz diversos vínculos de amizade, principalmente com Lisa (Angelina Jolie), uma paciente que sofre de sociopatia. Ao longo do filme podemos notar o desenvolvimento da personagem de Susanna, inicialmente introspectiva, conforme forma vínculos de amizade com as outras pacientes, assim como com os funcionários.

Deixa questões para que possamos refletir sobre a banalização dos problemas psicológicos. Como, às vezes, o relacionamento entre os pacientes e médicos é superficial, sendo que, muitas vezes, o que ocorre é a preferência por parte médica a utilizar medicamentos apenas para deixar os pacientes letárgicos, o que facilita o seu trabalho, do que procurar trabalhar em diferentes esferas para descobrir quais são as maneiras mais eficazes para atenuar estas doenças e tornar a existência menos dolorida para estes pacientes com esses transtornos.

É um filme essencial para os profissionais de saúde refletirem não apenas sobre as práticas da psiquiatria como também todo o sistema utilizado pelos profissionais da saúde para cuidar de cada paciente.

Pode ser encontrado na Amazon Prime Vídeos.

 

03 – SICKO: S.O.S saúde

É um documentário produzido por Michael Moore, lançado em 2007, que trata sobre o sistema de saúde dos Estados Unidos e os sistemas de saúde de outros países como Reino Unido e Canadá para criticar as companhias privadas de saúde dos EUA.

Mostra como há um sistema entre as seguradoras de saúde e empresas farmacêuticas em que tratam a saúde como mercadoria, utilizando vidas como forma de obtenção de lucros. Deixa claro como cada pequeno procedimento custa um valor exorbitantemente caro, fazendo com que os americanos optem entre sua saúde e ficar endividados.

Dessa forma, utiliza o sistema de saúde de países que adotaram a medicina socializada para demonstrar uma proposta alternativa de saúde, financiado solidariamente pela sociedade e garantido através de políticas públicas e práticas eficazes.

Pode ser assistido no YouTube.

 

Gostou das dicas?! Compartilha com os (as) amigos (as), comenta aqui o que achou e fique ligado que semana que vem tem mais!

Compartilhe esta notícia

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

 
 
 

Contato

WhatsApp

(54) 99920-5361

(49) 98843-6931

  • Matriz Sananduva - RS: Av. Salzano da Cunha nº 939 - Sala 805 - 8º andar

  • Polo Campos Novos - SC: R. Coronel Farrapo nº 764 - Sala 08 - 2º andar

Siga-nos